Skip to content
imagem com pessoas de mãos dadas

Ser ativista e lutar por alguma causa  geralmente significa ser pioneira e assumir a liderança - posição que pode ser bastante intimidadora. Um desafio necessário diante de tanta desigualdade, violações e injustiças. Pra te ajudar, trazemos dicas que podem torná-la ainda mais capaz de sensibilizar pessoas a fortalecerem a sua luta (e que valem pra vida!).

Comunicação não pode ser uma barreira

Não tem como liderar sem se comunicar. É pela habilidade da comunicação que uma líder guia e orienta, delega responsabilidades, estimula, conduz e motiva sua equipe, a comunidade e todas as demais pessoas que se interessam pela sua causa e projeto social. E quando falamos em ativismo, é importante ter em mente que uma líder irá conversar com diferentes pessoas, com origens e bagagens diferentes. Não deixe a linguagem ser uma barreira. Faça os esforço de reconhecer se a linguagem e as terminologias que usa não excluem os membros da comunidade que você pretende atingir. A mudança não pode acontecer se as pessoas não souberem como abordar essa mudança.

Do lugar de fala ao lugar de escuta

Complementar à habilidade de comunicação, ser uma boa ouvinte é indispensável para uma líder. Ninguém sabe tudo, não é verdade? Você só saberá o que o outro precisa, seja sua equipe no trabalho ou a comunidade na qual atua como ativista, se praticar a escuta ativa e entender exatamente o que eles precisam. Faça perguntas como “o que você precisa?”, “o que deseja no seu futuro?”, “o que posso fazer por você?”. Faça um esforço sincero para entender o que dizem e mostre que está prestando atenção. É assim que uma líder ganha a confiança das pessoas e é bem sucedida em sua missão. Seja qual for.

Fure a bolha

A questão da diversidade está cada vez mais presente, seja dentro ou fora do ambiente corporativo. É na pluralidade, na inclusão, no respeito às diferença que um grupo consegue ter conversas muito mais ricas, ter políticas melhores, ter ideias de negócios mais criativas, tomar decisões mais inteligentes. A interseccionalidade em um grupo - ou seja, que reúne pessoas com lugar de fala e representatividade nos mais diversos eixos, como gênero, raça, e LGBTQ - leva a soluções mais fortes. Uma diversidade de vozes na mesa aumenta a capacidade de resolução de um grupo.

Reconheça o erro

É claro que não é nada agradável errar e muito menos admitir o erro. Mas para uma boa líder isso faz parte da rotina. Ao ser uma líder que reconhece o erro, pede desculpas pelo problema e/ou mal estar causado e se mostra transparente com as pessoas, você vai passar uma mensagem clara de autoestima e confiança, de que não está acima de ninguém. E isso deixa o seu grupo ou comunidade cada vez mais unida. A gente sabe que, em qualquer tipo de relação, confiança e credibilidade são coisas difíceis de conquistar, mas basta um vacilo para perdê-las. Boas líderes precisam ser íntegras, honestas, éticos e sinceros.

Cuide de si mesma

Sim, o autocuidado é fundamental quando se é líder, especialmente uma líder ativista. A gente se doa tanto por uma causa que acredita, deseja tanto provocar mudanças no mundo, que esquece fácil fácil de si mesma e adoece, física e mentalmente. Mas como cuidar dos outros sem cuidar de você? Pratique exercícios físicos; divirta-se e tenha uma vida social ativa; durma bem; tenha uma alimentação saudável e equilibrada; e, principalmente, aprenda que nem sempre a melhor opção é dizer SIM. Quando se sentir cansada e esgotado, permita-se dizer NÃO. É só com o corpo são que é possível mudar o mundo.

Estou me se sentido cansada depois de um dia cheio de reuniões, vou ___________

Eu esqueci um compromisso importante, preciso _____________

_______________ é a melhor estratégia para alcançar as melhores soluções.

Ao conhecer uma equipe de trabalho ou comunidade, eu vou ______________

Para a linguagem não ser uma barreira, eu preciso sempre _______________

Apenas se eu for __________ ganharei a confiança das pessoas e terei sucesso na missão.

Domingo e as demandas não param de chegar pelas redes sociais, eu penso em _______

Faça parte da conversa