Skip to content
Três garotas de mãos dadas de costas

Todas passamos por momentos difíceis e sabemos a diferença que faz ter uma boa amiga com quem se possa contar. Mas, mesmo vocês sendo unha e carne, pode bater a insegurança e rolar uma dificuldade de saber por onde começar a ajudar, né? Pra facilitar, a gente te dá algumas dicas de como estender a mão, seja qual for a situação. 

Esteja presente

A gente sabe que na ânsia de querer ajudar, podemos acabar falando mais do que devíamos. Mas não se apresse em oferecer conselhos. Sentar-se ao lado da sua amiga e se mostrar presente é o primeiro passo. Deixe-a saber que você está lá para ajudar no que puder. Pode ser que ela queira desabafar. Nesse caso, seja uma boa ouvinte, pratique a escuta com empatia e lembre-se que, no lugar dela, não iria querer ser julgada ou comparada com outra pessoa. Mas também pode ser que ela não queira falar, respeite isso. Essa já é uma grande ajuda, simples e poderosa!

Dê um retorno sincero

Ajudar não significa falar ou fazer só o que a sua amiga quer, viu? Isso pode, na verdade, só piorar a situação. Amizade rima com sinceridade. Não tenha medo de dar sua opinião honesta e oferecer uma perspectiva diferente, desde que com respeito, claro. Para isso, você precisa, como já dissemos aí em cima, ouvir sua amiga com atenção para saber como ajudar. Esse retorno pode nem ser muito agradável, mas se você disser com carinho e cuidado, irá ajudá-la a ver a situação com mais clareza, tornando mais fácil a possibilidade dela tomar a atitude certa.

Seja luz

Quando você está bem e a outra pessoa com dificuldades, cabe a você iluminar o cenário para ela. Mas sem forçar a barra. Ou seja, diga coisas positivas, mas cuidado para não parecer que está minimizando o problema. Ajude-a a refletir sobre a situação perguntando, por exemplo, o que ela enxerga de positivo a se tirar daquilo, ou como ela se vê lidando com a situação, por exemplo. Se ela não estiver pronta para essas reflexões, lembre que cada um tem seu tempo. Mostre a ela que não há problema algum em se sentir mal quando as coisas estão difíceis.

Plantão da amizade

Atitudes valem muito! Em situações de vulnerabilidade o que as pessoas mais precisam é de acolhimento. Dê carinho, seja amorosa e deixe claro que, não importa o quão difícil fique, a pessoa sempre terá seu apoio. Esteja à disposição, principalmente para os momentos chatinhos e que numa situação de desânimo viram grandes desafios. Que tal fazer a compra no mercado ou a faxina do dia para ela? Pensar em presentes criativos para a amiga também não vão fazer mal algum. Tudo isso vai fazê-la perceber que não está sozinha e, assim, ganhará forças para lidar com a situação ruim.

Mostre caminhos

Nem sempre a solução estará em suas mãos. Se a pessoa estiver muito mal, pode ser que precise de ajuda profissional. E é muito difícil para quem está vulnerável assumir isso ou mesmo ter forças para fazer uma busca. Que tal encarar essa função? Cursos de yoga ou de meditação são boas escolhas. Mas ela também pode decidir passar com um psicólogo. Afinal, não há ninguém que saiba mais como ajudar uma pessoa com depressão e ansiedade, por exemplo. Você pode ajudar encontrando e marcando uma consulta ou até se oferecer para ir com ela para fazê-la se sentir mais relaxada. O importante é deixar o caminho mais fácil!

Quando minha amiga precisar desabafar, devo ________ com toda atenção.

Nada que eu tente ajuda meu (minha) crush (a) a sair da depressão, então vou ______

Vou ______ minha colega que está chorando por causa da (o) ex-namorada (o).

Nos momentos de crise, quem _______ é quem realmente ajuda!

Na hora de falar para ajudar, eu posso _______ .

Pessoas que passaram por uma grande perda precisam de _____

Acho que minha irmã tá viajando, mas vou _____ para ajudá-la a parar de sofrer.

Faça parte da conversa