Skip to content
Foto da Cristina em fundo verde

No Brasil e no mundo, as chamadas Fake News (notíciais falsas, em português), já elegeram presidentes, causaram mortes, incriminaram inocentes e causaram grandes prejuízos econômicos, sociais e políticos. Depois das eleições de 2014, Cristina Tardáguila (@ctardaguila) percebeu que, mais que um problema que precisava ser combatido, lidar com as fake news poderia ser uma nova oportunidade de trabalho no mercado do jornalismo. Pediu demissão no jornal onde trabalhava e criou, em 2015, a Lupa, a primeira agência de notícias especializada em fact-checking (o trabalho de checagem de dados) do país. É seu trabalho verificar o que figuras públicas falam - especialmente políticos - é verdade. E ela não hesita em desmenti-los. Neste vídeo, Cristina conta como sua paixão pelo jornalismo e pela palavra a levou a unir o empreendedorismo ao seu cuidado extremo com o que é dito.

3 coisas para aprender nesse vídeo:

1 - Não há nada que você não possa fazer.

2 - Não hesite, peça ajuda.

3 – Mulheres não precisam ser de aço.

Faça parte da conversa